- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

InícioMundoFestival de cinema dá aos habitantes de Gaza acesso...

Festival de cinema dá aos habitantes de Gaza acesso raro a filmes

Os cinéfilos da Faixa de Gaza, que por décadas foram privados de ir ao cinema devido à destruição dos locais durante os tumultos na região, estão desfrutando de uma rara chance de ver uma série de filmes na telona.

O cinema já floresceu em Gaza, com o público se aglomerando para ver filmes árabes, ocidentais e asiáticos, mas as salas de cinema foram incendiadas na Primeira Intifada em 1987 e depois destruídas novamente em 1996 durante outra onda de violência interna.

Desde então, os habitantes de Gaza tiveram que confiar na televisão e nos serviços de streaming online, e a chance de ver filmes na telona oferece um presente raro para as pessoas que vivem sob um bloqueio fronteiriço imposto pelos vizinhos Israel e Egito.

O Red Carpet Human Rights Film Festival, que abriu na quinta-feira (13), está exibindo cerca de 40 filmes em um centro cultural recentemente renovado, cerca de metade lidando com o conflito de décadas com Israel e o restante lidando com questões de direitos humanos em todo o mundo.

Embora os habitantes de Gaza possam ir a exibições de filmes que são realizadas de tempos em tempos em teatros e outros locais, uma lista tão completa de filmes é um deleite raro.

O gerente executivo do festival, Montaser Al-Sabe, disse estar orgulhoso do evento em Gaza, mas que espera que os cinemas voltem a abrir.

“Temos cinemas em Gaza que estão fechados, abra-os”, disse ele.

Cerca de 300 filmes de 60 países foram inscritos antes que os organizadores fizessem sua seleção, que incluiu obras de quatro jovens cineastas locais que tiveram a rara oportunidade de mostrar seu trabalho ao público.

Todos os filmes tiveram que ser revisados antes da exibição pelas autoridades locais em Gaza, que é controlada pelo grupo militante Hamas desde 2007.

Entre os filmes em exibição estava Eleven Days in May, codirigido pelo diretor de Gaza Mohammed Sawwaf e pelo diretor britânico Michael Winterbottom, que conta a história de 66 crianças mortas na guerra de 11 dias entre Israel e militantes de Gaza em maio de 2021.

“Nós nos concentramos em suas belas memórias, suas piadas e seus sonhos”, disse Sawwaf. “O cinema é um meio civilizado e importante para levar a voz das crianças e do povo de Gaza ao mundo.”

Mas para alguns, o festival será sobre o simples prazer de ir ao cinema e assistir a um filme com os entes queridos.

*É proibida a reprodução deste conteúdo

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Agência Brasil
Agência Brasilhttps://agenciabrasil.ebc.com.br
A Agência Brasil é uma agência pública de notícias criada em 1990. Mantém o foco em temas de impacto no cenário nacional, em áreas como política, economia, cidadania, pesquisa, inovação e cultura.

- PUBLICIDADE -

Últimas

Newslleter

- PUBLICIDADE -