- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

InícioDistrito FederalMais R$ 74 milhões para reformas de 297 unidades...

Mais R$ 74 milhões para reformas de 297 unidades de saúde

Unidades de saúde pública do Distrito Federal terão melhores condições de funcionamento graças aos novos contratos de manutenção que serão assinados ainda este mês pela Secretaria de Saúde (SES). Com investimento total de R$ 74 milhões, as contratações vão agilizar serviços como ajustes de instalações de água e energia, pinturas, reformas de pisos, troca de janelas, entre outras necessidades.

“Não há como a gente falar em assistência sem falar em infraestrutura. Está diretamente ligado. Se não tem infraestrutura, a gente não consegue fazer uma boa assistência”, afirma a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio. “Esses novos contratos vão ajudar os gestores a melhorar a infraestrutura dos espaços. Vai servir para conserto de infiltrações em telhados, pintura, arrumar banheiros, reparar pisos em centros cirúrgicos e ambulatórios. Estamos comemorando muito essa contratação”, detalha a chefe da pasta.

As contratações vão agilizar serviços como ajustes de instalações de água e energia, pinturas, reformas de pisos, troca de janelas, entre outras necessidades, em 297 unidades de saúde | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde

Os novos contratos vão atender desde unidades básicas de saúde a hospitais, passando por policlínicas, laboratórios e centros de atenção psicossocial, totalizando 297 unidades. Ao todo, a pasta administra cerca de 440 mil metros quadrados de área construída em todo o Distrito Federal.

“Não há como a gente falar em assistência sem falar em infraestrutura. Está diretamente ligado. Se não tem infraestrutura, a gente não consegue fazer uma boa assistência”
Lucilene Florêncio, secretária de Saúde

Um dos primeiros resultados esperados é a melhoria das sinalizações internas e das estruturas de combate e prevenção a incêndios. Também serão realizados ajustes para evitar infiltrações e em sistemas hidráulicos, elétricos e de gases medicinais.

O subsecretário de Infraestrutura em Saúde (Sinfra), Mário Henrique de Sousa, ressalta que, com os contratos, o tempo necessário para os ajustes será menor. “Vão dar mais autonomia para o gestor local indicar as necessidades e ampliar o conforto para o atendimento”, diz. Ele cita o caso de pias de banheiros e de cozinhas, por exemplo. “São situações do dia a dia que podem sofrer danos e ficar interditadas. Mas agora, com um contrato regular de manutenção, o conserto será providenciado mais rapidamente”, assegura o subsecretário.

Quase 30% mais barato

A edição desta terça-feira (18) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) trouxe a homologação do resultado final do processo licitatório. É o último passo antes de haver a assinatura dos contratos. As empresas selecionadas vão atuar pelo período de 12 meses, podendo ser prorrogados por até cinco anos.

De acordo com a subsecretária de Administração Geral da Secretaria de Saúde, Gláucia Silveira, as unidades foram divididas em 28 lotes, negociados separadamente em pregões online, com participação de empresas de todo o Brasil. “A ampla concorrência permitiu uma economia de 27% frente ao valor total estimado”, informa a gestora.

Oito companhias foram vencedoras, cada uma levando de um a seis lotes.

O diretor de Engenharia e Arquitetura da Secretaria de Saúde, Luiz Otávio Alves Rodrigues, destaca que o processo seletivo incluiu requisitos técnicos específicos. “Há várias instalações especiais, como dutos de oxigênio, ar comprimido e vácuo. Toda essa manutenção será realizada”, explica.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Fonte: Agência Brasília

Comentários

Agência Brasília
Agência Brasíliahttps://www.agenciabrasilia.df.gov.br
Agência de notícias do governo de Brasília.

- PUBLICIDADE -

Últimas

Newslleter

- PUBLICIDADE -