- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

InícioBrasilComissão de Infraestrutura do Senado aprova projeto que estabelece...

Comissão de Infraestrutura do Senado aprova projeto que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico

Emenda do senador Mecias de Jesus amplia o serviço de saneamento básico para hospitais e postos de saúde

A Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal aprovou, nesta terça-feira (20), o Projeto de Lei (PL 2298/2021) que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico, visando assegurar o acesso das escolas e creches públicas a esse tipo de serviço.

O líder do Republicanos no Senado, Mecias de Jesus (RR), propôs uma emenda ao PL para estender a mesma prioridade de atendimento para os hospitais e postos de saúde públicos, a ser incluída entre as metas de curto prazo do plano de saneamento básico.

“Ao lado da educação, a saúde é outro serviço público essencial prestado. Saúde e educação andam juntas. Além disso, é importante que os hospitais e postos de saúde públicos tenham o devido tratamento de saneamento básico para garantir o necessário tratamento dos pacientes”, defendeu o senador.

O relator da proposta, senador Laércio Oliveira (PP-SE), parabenizou a iniciativa do senador Mecias ao destacar a essencialidade dos serviços de saúde e a necessidade de saneamento de qualidade no tratamento dos pacientes.

“Agradecemos e acolhemos essa iniciativa, que contribui para o aprimoramento do projeto”, disse Laércio em sua justificativa.

A aprovação do PL estabelecerá uma padronização que será favorável à Região Norte, a mais crítica de todas as regiões avaliadas, pois apresenta mais de 70% das crianças matriculadas em creches e escolas sem acesso à água potável, esgotamento sanitário e coleta de resíduos, de acordo com dados do Observatório do Marco Legal da Primeira Infância. O documento mostra também que no meio urbano, 80% das creches possuem atendimento completo em saneamento; no rural, somente 55%.

A matéria segue agora para a Comissão de Educação e Cultura, cabendo decisão terminativa.

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas

Newslleter

- PUBLICIDADE -